Escola de Verão

Desigualdades Interdependentes na América Latina aconteceu de 1 a 5/11/2010. Organização de desiguALdades.net e do CEM (Centro de Estudos da Metrópole) reuniu 30 jovens pesquisadores de diferentes países da América Latina para um programa intensivo de estudos.

Na abertura da Escola de Verão Desigualdades Interdependentes a diretora do Centro de Estudos da Metrópole, Marta Arretche, destacou a cooperação entre duas instituições - a rede desiguALdades e o CEM, que têm o tema desigualdades como o centro de sua agenda. Destacou que o encontro se constitui num momento de troca de idéias, possibilitando avançar no conhecimento do tema. Para a cientista social, a Escola de Verão é um indicador de maturidade do CEM, centro de pesquisas que completa dez anos.O cientista social Sergio Costa, representando a rede desiguALdades, fez um retrospecto dos trabalhos do CEM/CEBRAP, comemorando os dez anos de intensa atividade do Centro de Estudos da Metrópole, que inclui diversas publicações.

A programação da Escola de Verão incluiu palestras dos pesquisadores do CEM e de instituições parceiras nacionais e internacionais, apresentação de papers dos visitantes (com temáticas relacionadas a desigualdades sócio-econômicas, sócio-territoriais e ecológicas, sócio-políticas), debates e mesas redondas, exibição de documentários produzidos no CEM, bem como a visita ao Distrito de Sapopemba na Zona Leste da Cidade, seguida de um debate de avaliação.

Os organizadores

desiguALdades.net é uma rede internacional de pesquisa de caráter interdisciplinar e multiinstitucional sobre desigualdades sociais na América Latina, financiada pelo Ministério da Educação e Pesquisa da Alemanha (Bundesministerium für Bildung und Forschung - BMBF), o Instituto para Estudos Latino-Americanos da Universidade Livre de Berlim (Lateinamerika-Institut - LAI) e o Instituto Ibero-Americano da Fundação do Patrimônio Cultural da Prússia (Ibero-Amerikanisches Institut do Stiftung Preussischer Kulturbesitz – IAI).

CEM (Centro de Estudos da Metrópole) é um centro de pesquisa com equipes multidisciplinares, que busca identificar os fatores mais relevantes para explicar as condições de vida na metrópole. Seu foco central é nos mecanismos de reprodução da desigualdade relacionados ao mercado de trabalho, ao Estado, às políticas públicas e à sociabilidade. A pesquisa do CEM tem financiamento da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), por meio do programa Cepid (Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão), e do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), por meio do programa de INCTs (Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia).

Imagem

Sobre a Escola de Verão

A Escola de Verão sobre Desigualdades Interdependentes na América Latina pretende criar espaço para pesquisadores explorarem os mecanismos pelos quais as desigualdades são produzidas e reproduzidas na América Latina. Dando ênfase na interdependência entre diferentes regiões do mundo, desiguALdades.net visa a superar o nacionalismo metodológico que até aqui tem dominado a pesquisa sobre desigualdades sociais. Essa mudança de paradigma, baseada no foco sistemático na interconectividade transnacional e global crescente, pretende jogar novas luzes nas persistentes desigualdades sociais, econômicas e culturais que têm caracterizado a América Latina ao longo de sua história. Por sua vez, o CEM trabalha com conceitos de pobreza e desigualdade que não se resumem à renda. Diferentes dimensões de privação – como acesso deficiente a empregos e serviços sociais, assim como vínculos sociais frágeis – também condicionam o nível de bem-estar dos indivíduos e grupos. O desafio é desenvolver uma compreensão mais precisa dessas dinâmicas e construir explicações que as inter-relacionem.

A Escola de Verão foi pautada por três questões centrais de pesquisa:

1) Em que medida a distribuição de recursos e o acesso a posições sociais valorizadas na América Latina são conformados pelas interdependências globais e transnacionais – além das locais, regionais e nacionais?

2) Em que medida desigualdades forjadas em plano regional criam assimetrias de poder e desigualdades sociais, econômicas e políticas entre indivíduos, comunidades e sociedades? Que tipo de conexões oferecem oportunidades para superar essas desigualdades?

3) Em que medida diferentes dimensões de privação são interconectadas e produzem desvantagens cumulativas ou, por outro lado, abrem espaço para o alívio ou a superação das situações de pobreza e desigualdade? Em que medida o acesso a empregos, a políticas públicas e a vínculos sociais com características específicas contribuem para minimizar ou aprofundar desigualdades?

Para conhecer o conceito de pesquisa de desiguALdades.net, clique aqui

Imagem

Papers

Este é o grupo de 30 pesquisadores participantes e os papers que foram apresentados:

Andrea Steinke - Religious actors in post-earthquake Haiti, their trans-regional embeddedness and their role in diminishing local effects of global social inequality.

Anna Skornia - Transnational Families across the Atlantic: Constructions of Family Networks between Italy and Peru.

Aline de Moura Souza Pereira Condições de Vida e Mortalidade na Baixada Fluminense.

Bárbara Altschuler - “Malo” para muchos y “bueno” para pocos: disputas, asimetrías y fronteras en la configuración social de la vitivinicultura mendocina actual.

Conrad Müller - Political Agency and Macro-Structural Implications of Migration in Transregional Social Spaces.

Cristóbal Bonelli Iglesias - Salir y entrar en Winkalwun: Unívocos y equívocos en relaciones institucionales con población indígena.

Daniel BiagioneMobilidade Social e Migração Interna no Brasil.

Daniel De Lucca Reis Costa - Interfaces Públicas - Etnografia de um serviço de emergência voltado à população de rua.

David Manuel - Inequalities and the ideology of growth: the case of global tourism in the Mexican Caribbean.

Frank Müller - Investigating entangled histories of urban development, appropriation and formalization: The Case of Mexico City.

Graziella Luz Castello - Pobreza e Localismo: Comparações entre São Paulo e Salvador.

Griselda Palleres Personas sin hogar en la Ciudad de Buenos Aires. Exclusión Social, Prácticas Cotidianas y Políticas Sociales.

Jairo Bauero - Globalización, ruralidad y desigualdades: Los afrodescendientes de la región Pacífica de Colombia.

Jan WörleinUncertain ‘Tropical’ Grounds: Histories of Entanglement of Social Inequalities in Latin American earthquake disaster management (s)

Juan Manuel Cerdá - Condiciones desiguales de acceso a bienes básicos. Educación y salud en la provincia de Mendoza (Argentina).

Juliana Frizzoni Candian - Dinâmicas intergeracionais das condições de vida: um estudo de mobilidade de bem-estar.

Laura López - Políticas, significados e redes em torno da Saúde da População Negra.

Lina CuartasPrograma Au Pair ¿Que tipo de intercambio? La migración hacia Francia a través del programa Jeune Fille Au Pair.

Lirio Gutierrez - Transnationalism and Elite Formation in Latin America: the Case Study of the Arabs in Honduras

Manuel Gongora -Teorizando interdependencias normativas Fundamentos conceptuales para el análisis de procesos de difusión de estándares normativos sobre la prohibición de discriminación y acciones afirmativas en América Latina.

Marcela Lopez - Water Distribution as an Indicator of Social Inequality. The Case of Medellín, Colombia.

Margarita Huayhua - Discrimination and Social Interaction in a Peruvian Minivan.

Paula Rosa - El circuito de la necesidad: Las Organizaciones de la Sociedad Civil y la asistencia a los habitantes de la calle en la Ciudad Autónoma de Buenos Aires.

Pedro Nuñez - Apropiaciones locales de las convenciones internacionales. Ciudadanía y desigualdades en el sistema educativo argentino.

Perla Orquidea Fragoso Lugo - “Social ills (discomfort) and subjectivity in contemporary society: the daily experience of violence in youth from Cancún”.

Salvador Schavelzon - La lectura étnica de la desigualdad: el caso de Bolivia.

Tabea Goldboom - Does microinsurance improve social inclusion? Overview over empirical evidence.

Thiago Aparecido Trindade - A luta pelo direito à cidade na América Latina: políticas de revitalização das áreas centrais e organizações do movimento de moradia

Imagem

Atividades

• Aulas, workshops e painéis com especialistas internacionais.

• Debates em torno de papers produzidos pelos participantes, com base em suas pesquisas.

• Leituras interdisciplinares (a realizar, inclusive, previamente aos cursos).

As atividades tiveram nível compatível com a pós-graduação e foram ministradas em três línguas: português, espanhol e inglês.

Participantes

A Escola de Verão destinou-se primordialmente a estudantes de Doutorado em Ciências Sociais ou áreas afins, que tenham interesse de pesquisa vinculado ao tema das desigualdades em contextos latino-americanos. A participação de pós-doutorandos também é estimulada pela organização.

Atividades extracurriculares

O programa da Escola de Verão incluiu ainda:

• Visita de campo a um bairro da periferia de São Paulo, acompanhada por moradores, pesquisadores e membros de associações locais.

• Jantar de despedida.

Programação

Português.

Español.

For further information about the organizers, access www.desigualdades.net.

Licença Creative Commons
Este site do Centro de Estudos da Metrópole está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://centrodametropole.org.br/