Escola de Verão

Desigualdades Interdependentes na América Latina aconteceu de 1 a 5/11/2010. Organização de desiguALdades.net e do CEM (Centro de Estudos da Metrópole) reuniu 30 jovens pesquisadores de diferentes países da América Latina para um programa intensivo de estudos.

Na abertura da Escola de Verão Desigualdades Interdependentes a diretora do Centro de Estudos da Metrópole, Marta Arretche, destacou a cooperação entre duas instituições - a rede desiguALdades e o CEM, que têm o tema desigualdades como o centro de sua agenda. Destacou que o encontro se constitui num momento de troca de idéias, possibilitando avançar no conhecimento do tema. Para a cientista social, a Escola de Verão é um indicador de maturidade do CEM, centro de pesquisas que completa dez anos.O cientista social Sergio Costa, representando a rede desiguALdades, fez um retrospecto dos trabalhos do CEM/CEBRAP, comemorando os dez anos de intensa atividade do Centro de Estudos da Metrópole, que inclui diversas publicações.

A programação da Escola de Verão incluiu palestras dos pesquisadores do CEM e de instituições parceiras nacionais e internacionais, apresentação de papers dos visitantes (com temáticas relacionadas a desigualdades sócio-econômicas, sócio-territoriais e ecológicas, sócio-políticas), debates e mesas redondas, exibição de documentários produzidos no CEM, bem como a visita ao Distrito de Sapopemba na Zona Leste da Cidade, seguida de um debate de avaliação.

Os organizadores

desiguALdades.net é uma rede internacional de pesquisa de caráter interdisciplinar e multiinstitucional sobre desigualdades sociais na América Latina, financiada pelo Ministério da Educação e Pesquisa da Alemanha (Bundesministerium für Bildung und Forschung - BMBF), o Instituto para Estudos Latino-Americanos da Universidade Livre de Berlim (Lateinamerika-Institut - LAI) e o Instituto Ibero-Americano da Fundação do Patrimônio Cultural da Prússia (Ibero-Amerikanisches Institut do Stiftung Preussischer Kulturbesitz – IAI).

CEM (Centro de Estudos da Metrópole) é um centro de pesquisa com equipes multidisciplinares, que busca identificar os fatores mais relevantes para explicar as condições de vida na metrópole. Seu foco central é nos mecanismos de reprodução da desigualdade relacionados ao mercado de trabalho, ao Estado, às políticas públicas e à sociabilidade. A pesquisa do CEM tem financiamento da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), por meio do programa Cepid (Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão), e do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), por meio do programa de INCTs (Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia).

Imagem

Sobre a Escola de Verão

A Escola de Verão sobre Desigualdades Interdependentes na América Latina pretende criar espaço para pesquisadores explorarem os mecanismos pelos quais as desigualdades são produzidas e reproduzidas na América Latina. Dando ênfase na interdependência entre diferentes regiões do mundo, desiguALdades.net visa a superar o nacionalismo metodológico que até aqui tem dominado a pesquisa sobre desigualdades sociais. Essa mudança de paradigma, baseada no foco sistemático na interconectividade transnacional e global crescente, pretende jogar novas luzes nas persistentes desigualdades sociais, econômicas e culturais que têm caracterizado a América Latina ao longo de sua história. Por sua vez, o CEM trabalha com conceitos de pobreza e desigualdade que não se resumem à renda. Diferentes dimensões de privação – como acesso deficiente a empregos e serviços sociais, assim como vínculos sociais frágeis – também condicionam o nível de bem-estar dos indivíduos e grupos. O desafio é desenvolver uma compreensão mais precisa dessas dinâmicas e construir explicações que as inter-relacionem.

A Escola de Verão foi pautada por três questões centrais de pesquisa:

1) Em que medida a distribuição de recursos e o acesso a posições sociais valorizadas na América Latina são conformados pelas interdependências globais e transnacionais – além das locais, regionais e nacionais?

2) Em que medida desigualdades forjadas em plano regional criam assimetrias de poder e desigualdades sociais, econômicas e políticas entre indivíduos, comunidades e sociedades? Que tipo de conexões oferecem oportunidades para superar essas desigualdades?

3) Em que medida diferentes dimensões de privação são interconectadas e produzem desvantagens cumulativas ou, por outro lado, abrem espaço para o alívio ou a superação das situações de pobreza e desigualdade? Em que medida o acesso a empregos, a políticas públicas e a vínculos sociais com características específicas contribuem para minimizar ou aprofundar desigualdades?

Para conhecer o conceito de pesquisa de desiguALdades.net, clique aqui

Imagem

Papers

Este é o grupo de 30 pesquisadores participantes e os papers que foram apresentados:

Andrea Steinke - Religious actors in post-earthquake Haiti, their trans-regional embeddedness and their role in diminishing local effects of global social inequality.

Anna Skornia - Transnational Families across the Atlantic: Constructions of Family Networks between Italy and Peru.

Aline de Moura Souza Pereira Condições de Vida e Mortalidade na Baixada Fluminense.

Bárbara Altschuler - “Malo” para muchos y “bueno” para pocos: disputas, asimetrías y fronteras en la configuración social de la vitivinicultura mendocina actual.

Conrad Müller - Political Agency and Macro-Structural Implications of Migration in Transregional Social Spaces.

Cristóbal Bonelli Iglesias - Salir y entrar en Winkalwun: Unívocos y equívocos en relaciones institucionales con población indígena.

Daniel BiagioneMobilidade Social e Migração Interna no Brasil.

Daniel De Lucca Reis Costa - Interfaces Públicas - Etnografia de um serviço de emergência voltado à população de rua.

David Manuel - Inequalities and the ideology of growth: the case of global tourism in the Mexican Caribbean.

Frank Müller - Investigating entangled histories of urban development, appropriation and formalization: The Case of Mexico City.

Graziella Luz Castello - Pobreza e Localismo: Comparações entre São Paulo e Salvador.

Griselda Palleres Personas sin hogar en la Ciudad de Buenos Aires. Exclusión Social, Prácticas Cotidianas y Políticas Sociales.

Jairo Bauero - Globalización, ruralidad y desigualdades: Los afrodescendientes de la región Pacífica de Colombia.

Jan WörleinUncertain ‘Tropical’ Grounds: Histories of Entanglement of Social Inequalities in Latin American earthquake disaster management (s)

Juan Manuel Cerdá - Condiciones desiguales de acceso a bienes básicos. Educación y salud en la provincia de Mendoza (Argentina).

Juliana Frizzoni Candian - Dinâmicas intergeracionais das condições de vida: um estudo de mobilidade de bem-estar.

Laura López - Políticas, significados e redes em torno da Saúde da População Negra.

Lina CuartasPrograma Au Pair ¿Que tipo de intercambio? La migración hacia Francia a través del programa Jeune Fille Au Pair.

Lirio Gutierrez - Transnationalism and Elite Formation in Latin America: the Case Study of the Arabs in Honduras

Manuel Gongora -Teorizando interdependencias normativas Fundamentos conceptuales para el análisis de procesos de difusión de estándares normativos sobre la prohibición de discriminación y acciones afirmativas en América Latina.

Marcela Lopez - Water Distribution as an Indicator of Social Inequality. The Case of Medellín, Colombia.

Margarita Huayhua - Discrimination and Social Interaction in a Peruvian Minivan.

Paula Rosa - El circuito de la necesidad: Las Organizaciones de la Sociedad Civil y la asistencia a los habitantes de la calle en la Ciudad Autónoma de Buenos Aires.

Pedro Nuñez - Apropiaciones locales de las convenciones internacionales. Ciudadanía y desigualdades en el sistema educativo argentino.

Perla Orquidea Fragoso Lugo - “Social ills (discomfort) and subjectivity in contemporary society: the daily experience of violence in youth from Cancún”.

Salvador Schavelzon - La lectura étnica de la desigualdad: el caso de Bolivia.

Tabea Goldboom - Does microinsurance improve social inclusion? Overview over empirical evidence.

Thiago Aparecido Trindade - A luta pelo direito à cidade na América Latina: políticas de revitalização das áreas centrais e organizações do movimento de moradia

Imagem

Atividades

• Aulas, workshops e painéis com especialistas internacionais.

• Debates em torno de papers produzidos pelos participantes, com base em suas pesquisas.

• Leituras interdisciplinares (a realizar, inclusive, previamente aos cursos).

As atividades tiveram nível compatível com a pós-graduação e foram ministradas em três línguas: português, espanhol e inglês.

Participantes

A Escola de Verão destinou-se primordialmente a estudantes de Doutorado em Ciências Sociais ou áreas afins, que tenham interesse de pesquisa vinculado ao tema das desigualdades em contextos latino-americanos. A participação de pós-doutorandos também é estimulada pela organização.

Atividades extracurriculares

O programa da Escola de Verão incluiu ainda:

• Visita de campo a um bairro da periferia de São Paulo, acompanhada por moradores, pesquisadores e membros de associações locais.

• Jantar de despedida.

Programação

Português.

Español.

For further information about the organizers, access www.desigualdades.net.