Pagina inicial
Linhas de pesquisa
Quem somos
Contatos
Eventos
Producao
Links
 

Poder e relações de solidariedade em Portugal medieval

Ementa:
O poder régio no Portugal medieval regulava, ordenava as relações interpessoais, trazia de volta os excluídos, tornando o tecido social harmonioso. Tal ordenação era feita através da prerrogativa real de legislar, punir e agraciar seus súditos, prerrogativa esta que implicava, no ato régio de manter ou comutar a pena, bem como na concessão do perdão..

Assim a temática dessa linha de pesquisa é estudar como se engendram as relações de solidariedade na sociedade medieval portuguesa e as estratégias de controle ou arbítrio estabelecidas pelas instâncias de poder. Com uma atenção especial nas práticas do poder régio no que diz respeito aos crimes contra a pessoa, sua honra e reputação em Portugal, patenteada pela rica documentação das Cartas de Perdão.

Palavras-chave: Monarquia portuguesa; Portugal medieval; Relações de solidariedade; Sociedade medieval portuguesa.



Monarquia e controle social no Portugal medieval

Ementa:

Na condição de guardião da ordem estabelecida, cabia ao monarca zelar pela justiça e pela administração do reino de forma a dar a cada um aquilo que lhe era devido em virtude de seu lugar social.
Assim, esta linha  de pesquisa  propõe  a análise dos discursos e práticas que, a despeito das estratégias de normatização, permitiam o imbricamento de diferentes valores e a coexistência de distintos comportamentos sociais, como também busca investigar  as relações que existiam na época medieval entre o rei e o reino, explorando os fenômenos que definem e reforçam a instituição monárquica.

A fim de atingir este objetivo utilizaremos, entre outros corpus, a documentação das Chancelarias régias, da cronística e dos gestos (pregões, cerimônias, entradas régias em cidades) com o obejetivo de resgatar as estratégias utilizadas pelo rei com o propósito de normatizar a vida dos súditos laicos e eclesiásticos e de regular os comportamentos a partir da doutrina católica, dos costumes e da legislação.

Palavras-chave: Monarquia; Controle social; Justiça; Portugal medieval


Voltar