“A antropologia é um procedimento de certa forma terrorista. Antropólogos muitas vezes redigem suas pesquisas sem sequer relê-las às pessoas com quem havia falado. O cinema é o veículo que permite realizar a etnografia, esta antropologia partilhada... É esse o milagre do cinema, partilhar com muitos as mesmas emoções”. As palavras de Jean Rouch, o antropólogo-cineasta que vislumbrou o cinema como meio de compartilhar a antropologia, inspiram nossa prática de pesquisa e realização audiovisual e a construção deste espaço.
Antropologia compartilhada, o blog, é uma realização coletiva – iniciada por um grupo de pesquisadores que têm como interlocutores os realizadores de cinema e arte das quebradas. Uma ocupação na rede, construída a partir de relações que temos tecido nos últimos anos, com gente que pensa o cinema como meio de transformação, intervenção, provocação.

Nas quebradas…

…Coletivos, projetos, espaços, grupos… Em movimento, na correria!

Arroz, Feijão, Cinema e Vídeo
Inicialmente formado por Vanice Deise e Éder Augusto, o Feijão, Arroz, Cinema e Vídeo se auto denomina como um núcleo de produção independente atuante na Cohab Taipas/Pirituba, zona noroeste da cidade de São Paulo. As atividades começaram no ano de 2004 quando o grupo foi contemplado pela VAI com o projeto “Rolê na Quebrada” que promovia exibições e oficinas audiovisuais na comunidade com o objetivo de despertar o interesse pelo cinema entre seus moradores. Dentre alguns curtas produzidos estão: “Mãe na Obra”, “Arroz, Feijão e Macarrão” e “Algo inusitado”.

* * *

Filmagens Periféricas
Grupo da Cidade Tiradentes, Zona Leste de São Paulo, formado em 2003 por ex-alunos das oficinas Kinoforum de audiovisual. Com o projeto “Cinema de Periferia”, distribuiu vídeos com curtas-metragem produzidos por eles mesmos, nas locadoras do bairro, para que pudessem ser retirados gratuitamente na locação de outro vídeo. O grupo também faz exibições e realiza oficinas de audiovisual.

* * *

MUCCA - Mudança de Conhecimento, Cinema e Arte
O grupo de Campo Limpo, Zona Sul de São Paulo, foi mais um dos que se formou por ex-participantes das Oficinas Kinoforum, realizadas no segundo semestre de 2003. No início, a proposta era fazer exibições de filmes seguidos de debates na comunidade local como forma de democratizar a comunicação. Passaram a fazer exibições também nas favelas de outras comunidades da região e a produzir vídeos.

* * *

CineBecos
O projeto CineBecos surgiu em 2005 com alunos da Oficina Experimental de Jornalismo da ONG Papel Jornal na região do Jardim Ângela, zona Sul de São Paulo. A partir do jornal Becos e Vielas se originou o CineBecos, que realiza exibições de filmes diversificados seguidos de debates com o intuito de democratizar o acesso ao cinema para comunidade da periferia da zona sul de São Paulo. Inicialmente as exibições se realizavam por meio do empréstimo de equipamentos de projeção de escolas próximas e amigos, até que em 2006 o grupo conseguiu adiquirir equipamentos e expandir as exibições com o incentivo do bairro e a implementação de um projeto apoiado pelo Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais - VAI - , do município de São Paulo. Estabelecer parcerias e divulgar a produção audiovisual e artística da região é também um objetivo do projeto.

Blog do coletivo: http://becosevielaszs.blogspot.com

* * *

Arte na Periferia
O grupo Arte na Periferia apresenta como seu ideal a transformação e reflexão da periferia através da arte. O principal vídeo do grupo, o Panorama – Arte na Periferia, nos mostra a integração e comunicação das artes na periferia Sul da cidade de São Paulo. Assim como o vídeo, o sítio eletrônico e o coletivo apontam caminhos para novas manifestações, onde arte, crítica e política se entrelaçam. O audiovisual se insere neste contexto, como ferramenta no e para o diálogo. Peu e Davi, jovens realizadores são seus porta-vozes desde 2001, quando entram em contato com o vídeo.

Blog do coletivo: www.artenaperiferia.blogspot.com

* * *

Núcleo de Comunicação Alternativa - NCA

NCA é um coletivo que realiza diversas intervenções com arte no ambiente urbano,
oferecendo oficinas de vídeo a comunidades de baixa renda, exibições fílmicas em bairros
periféricos, a criação de filmes próprios e a montagem de uma Videoteca Popular que
empresta gratuitamente filmes às periferias sul de São Paulo. A partir dessas e outras
manifestações, o coletivo tenta fugir do modelo de produção que dominou a área da cultura
e da arte e usar a formação audiovisual que eles possuem como objeto e formato de
discussão a fim de se estabelecer uma leitura crítica dos meios de comunicação e da
sociedade.
Blog do coletivo: ncanarede.blogspot.com

* * *

FACA

O Foco de Atividades de Cultura Alternativa, localizado no Grajaú, zona sul de São Paulo, tem a proposta de ser um espaço para troca de conhecimentos artísticos e culturais. As atividades são bem diversificadas, desde yoga à exibições de cinema, o objetivo é “possibilitar o apoderamento das pessoas sobre as formas de produção cultural” também com a vontade de permitir “uma melhor compreensão do sistema social e político em que vivemos”.

Blog do coletivo: http://www.coletivofaca.blogspot.com/

* * *

FABICINE

“A Fabicine - Fantástica Fábrica de Cinema - é um coletivo de estudantes de Comunicação e Letras e tem como objetivo a interlocução de diversos olhares a partir de encontros teóricos e práticos sobre as linguagens audiovisuais, visando um estudo sobre a produção cinematográfica e videográfica, bem como estabelecer uma interlocução entre o cinema e a comunidade, tendo o cinema como uma ferramenta política e instrumentalizadora para uma discussão local.”

Blog do coletivo: http://fabicine.zip.net/
* * *