Pesquisadores do CEstA lançam três novos livros

As obras trazem relatos sobre a cultura e os ritos de três povos distintos: os Awá-Guajá, os Hupd’äh e os Guarani. Os autores são antropólogos e tiveram sua formação acadêmica na FFLCH
Por
Eliete Viana
Data de Publicação
Editoria
Institucional
Notícias


 

Atualizado às 13h, de 20 de dezembro de 2018
 

coleção mundo indígena
Mulheres Kaiowá e Guarani durante Aty Guasu, grande assembleia desses povos, realizada em 2012, Terra Indígena Panambi - Lagoa Rica, Douradina (MS) - Foto: Marcello Casal/ Agência Brasil


Na próxima sexta-feira, dia 21 de dezembro, às 19h, acontece o lançamento de três novos livros da Coleção Mundo Indígena da Editora Hedra, cujos autores são antropólogos e pesquisadores do Centro de Estudos Ameríndios (CEstA) – Danilo Paiva Ramos, Dominique Tilkin Gallois (que também é docente do Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP), Valéria Macedo e Uirá Garcia.

As obras trazem relatos imersivos e inspiradores sobre a cultura e os ritos de três povos distintos. No lançamento, será realizado um debate com os quatro autores sobre antropologia, a mobilidade dos coletivos guarani, experiências compartilhadas e os efeitos da modernidade sobre o mundo indígena. Depois, será aberta para perguntas da plateia e, ao final, a sessão de autógrafos.

“Talvez o aspecto mais importante desses livros é que se tratam de pesquisas totalmente colaborativas, por antropólogos e comunidades, e pesquisas de longa duração, que visam apresentar essas comunidades a partir de seus próprios termos”, destaca Uirá Garcia, que escreveu o livro Crônicas de caça e criação e também é professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Na obra Crônicas de caça e criação, conhecemos as relações territoriais e a cosmologia dos Awá-Guajá, povo de língua Tupi-Guarani da Amazônia Oriental, precisamente do noroeste do Maranhão. Um dos últimos povos indígenas a serem contatados pelo Estado brasileiro, é constituído por caçadores habilidosos, que estruturam grande parte de seu sistema de pensamento nessa atividade e passaram a viver em aldeias após o contato iniciado pela Funai. Para apreender e transmitir tal sistema de vida, o antropólogo passou treze meses entre os Guajá, momento em que frequentou as aldeias Juriti, Tiracambu e Awá.

No livro Nas Redes Guarani é esmiuçada a diversidade de práticas de circulação de saberes dos povos Guarani, desde suas artes de palavra e pensamento até sua recente militância política e produção cinematográfica. A coletânea se volta para redes guarani de pessoas, lugares e práticas de conhecimentos, bem como se reconhece como parte delas. Há textos de autores guarani, das professoras Dominique Tilkin Gallois e Valéria Macedo, respectivamente da FFLCH-USP e da Unifesp, e de pesquisadores convidados de outras instituições.

E, em Círculos de coca e fumaça, de Danilo Paiva Ramos, docente da Universidade Federal da Bahia (UFBA), é mostrado o cotidiano dos Hupd’äh, a partir das vivências nas rodas de coca, nas aldeias e na floresta que habitam. Este povo indígena é falante de língua Hup e vive na região do Alto Rio Negro, no noroeste da Amazônia.
 

livros
Os lançamentos integram a Coleção Mundo Indígena


Cesta

O Cesta tem como objetivo produzir, aprofundar, sistematizar e divulgar conhecimentos sobre os povos indígenas das Américas. É um Núcleo de Apoio à Pesquisa (NAP), vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa da USP. Sua equipe é composta por pesquisadores de diferentes áreas, Departamentos de Antropologia e História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE), Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) e Departamento de Ciência da Computação do Instituto de Matemática e Estatística (IME).

O evento é gratuito, e aberto ao público em geral, e será no dia 21 de dezembro, às 19h, na Casa Plana, na Rua Fradique Coutinho, 1139 – Pinheiros, São Paulo.

Mais informações com a Editora Hedra pelo telefone: (11)3097-8304.