Espécies de Melica II: Treno e Epinício | Estudos Clássicos em Dia

A professora Giuliana Ragusa apresenta o treno e o epinício, canções relacionadas ao universo da consolação lutuosa e da vitória respectivamente

Por
Paulo Martins e Renan Braz
Data de Publicação



Dando continuidade às espécies de mélica, a professora Giuliana Ragusa, do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, apresenta o treno e o epinício, canções relacionadas ao universo da consolação lutuosa e da vitória respectivamente.

Giuliana Ragusa graduou-se em Letras, em 1999, pela Universidade de São Paulo, onde também tornou-se mestre, em 2003, com a dissertação “Fragmentos de uma deusa: a representação de Afrodite na lírica de Safo”. Seu doutorado foi realizado na Universidade de São Paulo com um período sanduíche na Universidade de Wisconsin, tornando-se doutora, em 2008, com a tese “Imagens de Afrodite: variações sobre a deusa na mélica grega arcaica”. Possui pós-doutorado na área de literatura clássica com especialidade em língua grega pela Universidade de Wisconsin (2013).

Atua lecionando e pesquisando sobre língua e literatura grega. Atualmente, dedica-se à representação de Afrodite na mélica tardo-arcaica de Píndaro.

Sugestão de Leitura:

Traduções recentes (livros) de Simônides, Baquílides e Píndaro, com comentários sobre a mélica e/ou suas espécies

Jesus, C. A. M. de (trad., introd., coment.). Baquílides. Odes e fragmentos. Coimbra, São Paulo: Imprensa da Universidade de Coimbra, Annablume, 2010.

Onelley, G. B.; Peçanha, S. (trad., introd., notas) (2016), As Odes Olímpicas de Píndaro. Rio de Janeiro, 7 Letras.   

Ragusa, G. (org., trad.). Lira grega: antologia de poesia arcaica. São Paulo: Hedra, 2013.

Rocha, R. (trad., introd., notas). Píndaro. Epinícios e fragmentos. Curitiba: Kotter, 2018. 

Alguns estudos gerais e sobre o treno e o epinício

Agócs, P. et alii (eds.). Reading the victory ode. Cambridge: University Press, 2012.

Alexiou, M. The ritual lament in Greek tradition. 2. ed. Boston: Rowman & Littlefield, 2002.  

Budelmann, F. (ed.). The Cambridge Companion to Greek lyric. Cambridge: University Press, 2009.

Fera, M. C. (ed.). Pindarus thenorum fragmenta. Edizioni dell’Ateneo Roma, 1990.  

Swift, L. A. The hidden chorus. Echoes of genre in tragic lyric. Oxford: University Press, 2010.