Livro resgata memórias da cultura e política de Portugal no século XIX

Escritos e memórias do jornalista e escritor Jaime Batalha Reis foram os temas desenvolvidos pela professora Elza Miné
Por
Paulo Andrade
Data de Publicação
Editoria

 

Lançado recentemente, o livro Alguns Homens do Meu Tempo e outras memórias de Jaime Batalha Reis, foi o vencedor da 9ª edição do Prêmio Joaquim de Carvalho, concedido pela Universidade de Coimbra, de Portugal, em dezembro de 2018. O trabalho foi escolhido de forma unânime pela júri entre mais de 100 obras consideradas.

A autora é a professora Elza Assumpção Miné, livre-docente do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da FFLCH e pesquisadora na área de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa.

A obra aborda as memórias do jornalista e escritor Jaime Batalha Reis (1847-1935) como um dos membros destacados da chamada Geração de 70, movimento acadêmico de Coimbra que revolucionou política, literatura e cultura em Portugal no século XIX. 

Nesse período, Batalha Reis conviveu com figuras importantes de Portugal, como Oliveira Martins, Columbano Bordalo Pinheiro, o pintor João de Deus e, principalmente, com os amigos mais próximos Antero de Quental e Eça de Queirós.

O escritor desejava registrar recordações de seus amigos e publicá-las com o título Alguns homens de meu tempo. A obra de Elza Miné reúne essas memórias do projeto nunca foi realizado, trazendo à luz o retrato de um dos mais importantes períodos da história recente de Portugal.

Na ocasião da premiação, a professora Elza Miné falou sobre a obra em vídeo divulgado pela Universidade de Coimbra: