Crise da Covid-19 nas periferias é tema de curso com participação de docentes da FFLCH

Daniela Mussi e Ruy Braga fazem parte da iniciativa que é voltada para os educadores populares, professores e estudantes de escola pública e ativistas
Por
Eliete Viana
Data de Publicação
Editoria

 

 
periferia
Vista áerea da favela de Paraisópolis, localizada ao lado do bairro do Morumbi, na cidade de São Paulo - Foto: USP Imagens

 

Estão abertas, até o dia 9 de maio, as inscrições para o curso on-line Entender o mundo hoje: lições da pandemia para as periferias. A proposta é discutir os impactos e as possíveis saídas desta crise causada pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a partir da experiência periférica que marca e define a realidade brasileira: a vida da negritude, das mulheres, dos grupos imigrantes e refugiados, do trabalho precário, da saúde pública, das prisões, das favelas e quebradas das cidades. 

As periferias das grandes cidades é onde se tem mais adensamento excessivo (definido como o compartilhamento do mesmo dormitório por mais de três pessoas) e coabitação (compartilhamento da mesma moradia por mais de uma família), por exemplo, e acabam sendo os locais mais impactados pela crise. Segundo estudo da Fundação João Pinheiro, de Minas Gerais, produzido com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), com números de 2015, há um déficit absoluto de 6.356.000 habitações no Brasil. O adensamento excessivo respondia por 5,2% do déficit – ou seja, por 330.512 habitações. E a coabitação, por 29,9% do déficit – isto é, por 1.900.444 moradias.

O curso é gratuito e será realizado entre 5 de maio a 7 de julho, às terças-feiras, das 19h às 21h, com carga horária total de 18h. Serão nove encontros temáticos semanais com especialistas de várias instituições e ativistas engajados em temas urgentes para entender e agir diante da crise sanitária, social, política, econômica e cultural pela qual o país passa.

As aulas do curso são direcionadas especialmente para educadores populares, professores e estudantes de escola pública e ativistas. A organização do curso é do projeto Universidade Emancipa – que faz parte do movimento social de educação Rede Emancipa – com apoio da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e de docentes da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

Da FFLCH, vão participar os docentes Daniela Mussi e Ruy Braga, respectivamente, dos Departamentos de Ciência Política e de Sociologia. Pela USP, há ainda a participação do professor do Instituto de Psicologia Christian Dunker, e dos pesquisadores Jenny del Rosa, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) e Matheus Falcão, da Faculdade de Direito.

As inscrições podem ser feitas até o dia 9 de maio pelo link: http://bit.ly/uniemancipa2020 – ao final do curso haverá a emissão de certificado aos inscritos.

“Em poucos dias registramos 2 mil inscrições no curso, de todo o Brasil e mesmo de fora do país, do México, Estados Unidos, Espanha, Canadá. Apesar do número alto, as inscrições continuam abertas. Pois, esse é um tema imprescindível, especialmente para a população periférica, que é quem mais sofre com a pandemia que estamos enfrentando”, destaca Daniela Mussi, professora do Departamento de Ciência Política da FFLCH e uma das organizadoras do evento.

Confira, abaixo, a programação:

5 de maio - Abertura - O que a crise do coronavírus ensina sobre o capitalismo?
Daniela Mussi – Professora do Departamento de Ciência Política da FFLCH USP
Ladislau Dowbor - Professor titular da Economia da PUC-SP
Verónica Gago - Professora de Ciências Sociais da Universidade de Buenos Aires (Argentina) 

12 de maio - Aula 1: Crise Social, isolamento e Saúde Mental
Christian Dunker - Psicanalista e professor do Instituto de Psicologia da USP Luana Alves - Psicóloga da Saúde Pública e Coordenadora da Rede Emancipa 

19 de maio - Aula 2: A saúde pública e a defesa do SUS hoje 
Mariana Lopes - Charité - Universitätsmedizin Berlin (Alemanha) 
Matheus Falcão - Pesquisador da USP
Elaine Behring - Professora da Faculdade de Serviço Social da UERJ
Leticia Faria - Enfermeira do Hospital do Trabalhador e Coordenadora da Rede Emancipa-Paraná 

26 de maio - Aula 3: Emprego e renda na crise do coronavírus 
Ruy Braga - Professor do Departamento de Sociologia da FFLCH USP 
Virgínia Fontes - Professora do Programa de pós-graduação em História da UFF e da Escola Nacional Florestan Fernandes-MST
 
2 de junho - Aula 4: A privação da liberdade no contexto de pandemia 
Camila Nunes - Professora de Políticas Públicas da UFABC 
Hildebrando Saraiva - Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro –SINDPOL/COPOL 
Rafael da Silva Almeida - Emancipa no DEGASE 

9 de junho - Aula 5: Violência, trabalho e saúde das mulheres na crise do coronavírus
Débora Diniz - Antropóloga, professora da Faculdade de Direito da UnB e fundadora do Instituto Anis - Instituto de Bioética Maria dos Camelôs - Coordenadora do MUCA - Movimento Unido dos Camelôs do Rio de Janeiro 

16 de junho - Aula 6: A saúde e dignidade de imigrantes e refugiados no Brasil hoje 
Padre Paolo Parise - Missão Paz Eduardo Faerstein - Professor do Instituto de Medicina Social da UERJ Paz 
Jenny del Rosa - USP e Emancipa Sem Fronteiras 

23 de junho - Aula 7: A necropolítica no Brasil ontem e hoje
Rosana Pinheiro-Machado - Professora de Ciências Sociais da Universidade de Bath (Inglaterra) 
Silvio Almeida - Professor de Direito da Universidade Mackenzie 

30 de junho - Aula 8: Pandemia e urbanização precária 
Pedro Arantes - Professor de Filosofia da UNIFESP 
Bianca Tavolari - Professora de Direito do INSPER e pesquisadora do CEBRAP 
Lurdinha Lopes - Militante pelo direito à terra e cidade. Membro da coordenação estadual do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM/RJ) 

7 de julho - Encerramento: como pensar a educação em tempos de pandemia? Nívea Vieira - Professora da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense (FEBF) da UERJ
Alvaro Bianchi - Professor de Ciência Política da Unicamp
Maurício Costa - Coordenador de Formação da Rede Emancipa