Cursos de Inverno on-line da FFLCH oferecem 4.125 vagas gratuitas em 71 cursos

Os cursos abordam temas da literatura brasileira e estrangeira, debates sobre períodos históricos, como a revolução francesa, aos atuais, como o novo coronavírus (Covid-19), violência policial, feminismo e questões de gênero, por exemplo

Por
Eliete Viana
Data de Publicação



De 14 a 16 de julho, ou enquanto houver vagas, estarão abertas as matrículas para a segunda edição do Cursos de Inverno on-line da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. São oferecidas 4.125 vagas gratuitas em 71 cursos de cultura e extensão. 

As atividades dos cursos serão realizadas entre os dias 21 e 31 de julho, ministradas por docentes, alunos e ex-alunos de mestrado, doutorado e pós-doutorado da FFLCH.

Esses cursos on-line têm o objetivo de oferecer novas oportunidades de formação ao público em geral e é uma resposta da Faculdade frente às limitações impostas pelo atual cenário – devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“Uma aposta na função social da Universidade e em sua capacidade de se adaptar às novas formas de diálogo e transmissão do conhecimento durante a quarentena”, ressalta o chefe do Serviço de Cultura e Extensão Universitária, Danilo Ferreira de Camargo.

Cinco temáticas 

Os 71 cursos abordam áreas das Ciências Sociais, Filosofia, Geografia, História e Letras – os cinco cursos de graduação da FFLCH e também as especificações dos seus 23 programas de pós-graduação – e foram divididos em cinco temáticas para facilitar a identificação da área relacionada.

Em Literatura, por exemplo, o público vai encontrar cursos sobre autores brasileiros como em Machado de Assis em Jornal e em Livro: o Caso de Três Contos de Papéis Avulsos, ou relacionados à literatura estrangeira, como em Leituras de Balzac: um mergulho no universo do conto balzaquiano, sobre o escritor francês Honoré de Balzac (1799-1850). 

Assuntos debatidos no momento, como a Covid-19 e a violência policial são contemplados no tema Estudos filosóficos, históricos e geográficos: A Fome no Brasil: do surgimento da abordagem nutricional aos impactos provocados pela Covid-19.

E também em Teoria, política e sociedade: Ciência, segurança e saúde: Estudos urbanos sobre mortalidade e morbidadePolíticas da vida e da morte: debates introdutórios; e Reflexões sobre o controle social no Brasil contemporâneo: segurança pública e prevenção “social” da violência.

Na temática Estudos linguísticos/Tradução, o processo de criação de palavras novas e sua aplicação é uma das abordagens do curso Léxico e vida cotidiana; e histórias em quadrinhos serão utilizadas como exemplos de material de aprendizagem em Introdução aos estudos linguísticos contrastivos em alemão e português: uma reflexão a partir de tirinhas.

Em Temas feministas/Questões de gênero são estudados O conceito de gênero sob três perspectivas filosóficas e autoras importantes para entender a questão em De Virginia Woolf a Judith Butler: Uma Introdução à Teoria Feminista e à Teoria Queer.

Alguns cursos serão gravados e depois de sua finalização serão disponibilizados na plataforma E-Aulas da USP, que tem acesso público e gratuito. É o caso de Harry Potter: caminhos interpretativos, que já foi realizado duas outras vezes na Faculdade, em 2018 e 2019, e sempre teve muita procura e lista de espera para participar – mas nesta edição não haverá formação de lista. No entanto, o acesso posterior às aulas gravadas não dá direito ao certificado emitido pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP, o que todos os aprovados nos cursos receberão, se tiverem obtido 75% de frequência mínima. 

Mais dados sobre os cursos podem ser encontrados na página do Serviço de Cultura e Extensão da FFLCH.

As matrículas estarão abertas do dia 14, às 9h, até 16 de julho, ou enquanto houver vagas, via on-line, pelo Sistema Apolo da USP – não é preciso senha ou acesso anterior para a matrícula. 

Vitrine 

Esta é a segunda edição do Cursos de Inverno da Faculdade, mas a primeira na forma on-line. Para este projeto da Comissão e do Serviço de Cultura e Extensão Universitária, a FFLCH recebeu 112 propostas, das quais 71 viraram cursos. As que não foram aproveitadas neste momento serão oferecidas posteriormente, como cursos avulsos ou em outros projetos.

A FFLCH é a Unidade da USP que mais realiza cursos de extensão universitária. Em 2019, foram 277 cursos frequentados por 8.981 alunos. Neste ano, a previsão é que o número de alunos ultrapasse os 10 mil. Até o início deste mês de julho, sem contar as vagas do Cursos de Inverno, a Faculdade já tinha ofertado 234 cursos – 179 deles totalmente gratuitos –, com 5.226 alunos matriculados.

Os cursos de cultura e extensão colaboram na formação dos próprios alunos da Universidade. Os de graduação acabam tendo contato com temas mais específicos que não cabem na grade curricular normal, e os de pós-graduação têm muitas vezes a primeira oportunidade de organizar, planejar e ministrar um curso de extensão.


“A extensão é uma área importantíssima da Faculdade. Em primeiro lugar, porque ela é um diálogo direto com a sociedade que financia o trabalho acadêmico da Universidade. E por ser uma forma dos pesquisadores divulgarem as suas pesquisas para um público mais amplo e também ser campo de pesquisa neste contato com a comunidade”, explica Danilo Ferreira de Camargo, chefe do Serviço de Cultura e Extensão Universitária. 
 

Ele informa que, durante este período da pandemia, o Serviço vem recebendo muitas perguntas sobre oferta de cursos do público em geral e que (com a divulgação do Cursos de Inverno on-line) chegam até do exterior – Argentina, México e Portugal – querendo saber se também podem se matricular nos cursos. 

Por isso, o chefe da área acredita que os cursos de cultura e extensão on-line, além de serem mais acessíveis para o público de outras cidades no Brasil, podem contribuir com a internacionalização da universidade, funcionando como uma vitrine do que é realizado “já que pesquisadores de outros lugares podem ver um destes cursos e a partir daí se interessarem pelas publicações e teses que não chegam às vezes tão fácil”, comenta. 

Mais informações pelo e-mail agenda@usp.br ou por telefone (11) 3091-4629.