Confira obras publicadas no Portal de Revistas e no de Livros da USP, com acesso livre ao público em geral, e também lançadas em outros meios

Por
Eliete Viana
Data de Publicação

 

No mês de março, algumas publicações da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) foram lançadas no Portal de Revistas e no de Livros da USP.

Revista MAre Nostrum​​​​​​​A última publicação da revista Mare Nostrum – Estudos Sobre o Mediterrâneo Antigo apresenta o dossiê Religião, Religiosidade e Cultura Material no Mundo Antigo – que vem sendo abordado desde o v. 11 n. 2, lançado em dezembro de 2020. 

O volume atual traz sete textos do dossiê, como Pequeno histórico do ‘matriarcado’ como hipótese para a interpretação da pré-história, O uso de amuletos como prática da religiosidade no Egito do Reino Novo (1550-1070 a.C) e Religião popular no Egito Greco-Romano: o culto de Serápis; além de dois artigos, um ensaio e duas resenhas.  

A revista é uma publicação organizada pelo Laboratório de Estudos Sobre o Império Romano e Mediterrâneo Antigo (LEIR-MA), que é vinculado ao Departamento de História da FFLCH. 

​​​​​​​Com periodicidade normalmente semestral, visto que com a pandemia muitas publicações tiveram período maior de publicação, se propõe como um núcleo de reflexão e debates a respeito dos vários aspectos da Antiguidade (econômicos, sociais, políticos e culturais) que operaram principalmente no espaço hoje conhecido como Mediterrâneo, mas também no universo das sociedades não mediterrâneas antigas que direta ou indiretamente se relacionavam com ele. 
Confira aqui o v. 12 n. 1 da publicação.

Livros

A professora Maria Zilda da Cunha, do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, é uma das organizadoras do livro Narrativas e enigmas da arte: fios da memória, frestas e arredores da ficção, junto com Lígia Regina Máximo Cavalari Menna, docente da Universidade Paulista (UNIP), e que possui toda sua formação acadêmica na FFLCH.

livro Narrativas e enigmas da arte A obra é composta por 32 textos que reverberaram a força indomável da linguagem, da arte da ficção, da experiência do narrar que nos tece humanos no tempo, da energia poética que enlaça a potência da razão aos rumores insistentes dos arcanos de nossa alma lúdica. 

O trabalho reúne artigos de pesquisadoras e pesquisadores do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, do Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa e do Centro de Estudos as Literaturas e Culturas de Língua Portuguesa. 

A partir das investigações acadêmicas e de campo destes pesquisadores, elas nos trazem reflexões sobre as obras de uma miríade de artistas: escritores, ilustradores, cineastas, editores, designers, pintores, quadrinistas, gamers, que trabalham a partir de um caldeirão de referências culturais extremamente variadas e, por vezes, levam-nos também para os caminhos da necessária teorização a partir da multiplicidade da experiência dos que fruem as obras. 

Como é destacado na apresentação do trabalho, “o convite para adentrar frestas, tatear e seguir fios da memória e caminhar com palavras pelos arredores da ficção foi respondido com brilhantismo e ousadia nessa obra que será, com certeza, ponto de partida para o desenvolvimento de novos grupos de pesquisa e possibilidade de encontros científicos para investigadores e professores espalhados pelo mundo”. 
Confira o livro aqui.  

​​​​​​​O livro Terra e Trabalho foi publicado em dois volumes. O volume I tem o subtítulo Usos e Abusos do Espaço Agrário Brasileiro e é composto por uma coletânea de autores que abordam diferentes temas atinentes à Geografia, apresentando visões e abordagens diversificadas sobre o espaço agrário brasileiro, trazidas por pesquisadores especialmente convidados para aportarem suas contribuições. 

Terra e Trabalho - volume I e II

​​​​​​​Os capítulos ora trazem como área de análise a totalidade do território nacional, ora recortes regionais ou estaduais. Ainda que a territorialização dos fenômenos e aspectos abordados nesse livro revele um campo caracterizado por conflitos e contradições intensas, percebe-se, por sua leitura, que novas possibilidades, socialmente mais justas e ambientalmente mais equilibradas, estão sendo gestadas no país. 

O volume II, que recebeu o subtítulo Territorialidades e Desigualdades, traz em seu leque de temas artigos com o espectro de abordagens para além do território brasileiro. Apesar de constar, em seus títulos, com temas aparentemente distintos, os textos se articulam nos debates propostos. Pensar a terra e o trabalho a partir das territorialidades e desigualdades é pensar também nas desigualdades de renda, de moradia, no acesso às condições sanitárias dignas, nos fluxos migratórios e nas barreiras físicas construídas em um momento em que se fala em globalização, além de pensar na Divisão Internacional do Trabalho e nos circuitos econômicos.

A proposta é que os volumes contribuam para uma compreensão mais aprofundada e detalhada sobre diversas questões atinentes ao espaço agrário brasileiro. O conjunto dos trabalhos organizados para esse livro reuniu explanações distintas temporal, espacial e social, mas dentro de uma lógica a permitir ao leitor ter um espectro amplo das realidades socioeconômicas do mundo e com sólidos embasamentos teóricos.

A obra foi organizada pela professora do Departamento de Geografia Rosa Ester Rossini, a qual tem experiência em Geografia Agrária e da População. O trabalho foi feito em conjunto com Maria Rita Ivo de Melo Machado, docente da Universidade Federal Rural de Pernambuco, que tem doutorado em Geografia pela FFLCH, e por Mateus de Almeida Prado Sampaio, docente da Universidade Estadual Paulista, o qual tem toda sua formação acadêmica pela FFLCH.  
Clique nos títulos para acessar os livros: 
volume I - Terra e trabalho: usos e abusos do espaço agrário brasileiro  
volume II - Terra e trabalho: territorialidades e desigualdades 

Letramento acadêmico 

Além das publicações do Portal de Revistas e no de Livros da USP, também há livros lançados em outros meios no mês de março.

ebook Pesquisas sobre letramento Uma publicação é o ebook Pesquisa sobre letramento acadêmico em contexto universitário: a produção do Laboratório de Letramento Acadêmico (LLAC) da USP, Letraria, organizado pelas professoras do Departamento de Letras Modernas: Marília Mendes Ferreira e Eliane Gouvêa Lousada.

Como o subtítulo diz, a obra é resultado do trabalho realizado pelo Laboratório de Letramento Acadêmico em Línguas Materna e Estrangeiras da USP, que é coordenado pelas professoras citadas, nas áreas de língua inglesa e francesa, e foi criado em 2011.

“O letramento acadêmico, sobretudo ao focar na leitura e na escrita na universidade, vem se tornando um tema bastante relevante nas publicações científicas dos últimos anos. Neste livro, encontraremos o resultado de vários estudos expostos nos oito capítulos que trazem importantes contribuições para as discussões sobre letramento acadêmico. As pesquisas apresentadas foram agrupadas em quatro seções: as três primeiras de acordo com a língua focada (francês, inglês, português) e a última abordando um tema geral, porque dialoga com todas as outras”, ressalta no prefácio do livro, Luzia Bueno, professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade São Francisco na cidade de Itatiba, São Paulo.
Acesse o livro aqui.

Estudos Medievais Portugueses

Outra obra é Memória, Religião e Poder – Das raízes cristãs à construção de uma identidade portuguesa e sua relação com os tempos atuais, Editora Intermeios, que foi lançada pelo Grupo de Estudos Medievais Portugueses (GEMPO) da Cátedra Jaime Cortesão

Este grupo foi fundado há 14 anos com o objetivo de contribuir com os estudos desta área. E, com este intuito apresentam a coletânea onde reuniram alguns dos pesquisadores europeus e brasileiros do grupo: Maria Alegria Fernandes Marques, Covadonga Valdaliso-Casanova, Carlos Roberto Figueiredo Nogueira, Sooraya Karoan Lino de Medeiros, Bruno Soares Miranda, Raquel Hoffmann e Beatriz Nogueira Sousa. 

Os assuntos tratados são de ordens religiosas, constituição da nacionalidade e identidade portuguesas, crônicas medievais, construção de memória régia, dinástica e memorialísticas, condição social feminina, peregrinações e devoções. A multiplicidade dos temas é unida pela ênfase nas linhas de pesquisa do grupo ligadas às relações de solidariedade e de poder presente em todos os artigos e também é marcado pelo amplo espectro dos interesses temáticos relacionados às trajetórias individuais dos pesquisadores.

livro memória religião e poder​​​​​​​"O livro envolve uma  colaboração mais que necessária entre os investigadores de Portugal e do Brasil. Embora os temas de História Moderna recebam a devida atenção de pesquisadores dos dois lados do Atlântico e uma estreita comunicação, os estudos medievais não apresentam a mesma performance. Assim, sua publicação é mais uma ponte lançada entre os historiadores deste campo de estudos, imensamente importante para entender as raízes históricas do Brasil", explica o professor Carlos Roberto Figueiredo Nogueira, diretor do GEMPO e um dos organizadores da obra junto com Sooraya Karoan Lino de Medeiros, que tem mestrado e doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da FFLCH.
Clique aqui para comprar o livro.