O ranking da SCImago avalia instituições de ensino superior e de pesquisa classificando-as de acordo com o desempenho em pesquisa, resultados de inovação e impacto social medido por sua visibilidade na web

Por
Eliete Viana
Data de Publicação

 

prédio de Ciências Sociais
Edifício de Filosofia e Ciências Sociais onde acontecem as aulas do curso de Ciências Sociais na FFLCH-USP - Foto: Francisco Emolo/ USP Imagens 


A USP subiu 14 posições na classificação internacional SCImago Institutions Rankings (SIR), ranking espanhol anual elaborado pelo laboratório de pesquisa SCImago Lab, ligado ao Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC). A USP passou da 61ª para a 47ª posição, sendo a universidade latino-americana mais bem classificada.

Este ranking, divulgado no dia 14 de abril, avalia instituições de ensino superior e de pesquisa classificando-as por um indicador composto que combina três conjuntos diferentes de métricas com base no desempenho em pesquisa, resultados de inovação e impacto social medido por sua visibilidade na web.

Um diferencial desta classificação é que ela avalia não apenas universidades, mas também outras entidades que realizam pesquisa, como empresas, órgãos governamentais e instituições não governamentais. Nesta edição, foram avaliadas mais de 7.500 instituições do mundo todo.

No quesito Pesquisa, os principais critérios estão relacionados ao impacto científico, especialização temática, quantidade de publicações e colaboração internacional com redes de outras instituições. Nesse item, a USP é considerada a universidade latino-americana que mais publicou artigos científicos entre os anos de 2015 e 2019, indexados na base de dados científicos Scopus – que é produzida pela editora holandesa Elsevier e é considerada uma das maiores do mundo, englobando mais de 20 mil periódicos especializados.

Em relação à Inovação, a USP ficou na sexta colocação na América Latina. No quesito Impacto Social, que analisa a visibilidade na web, a USP obteve a 43º posição na classificação geral entre 180 instituições classificadas.

Uma das novidades do ranking da SCImago deste ano foi a classificação em 19 diferentes áreas do conhecimento. Na área de Ciências Sociais, a universidade ficou classificada em 65º lugar entre as 2680 instituições universitárias ranqueadas. Na América Latina, na Ibero-América e no Brasil obteve o 1º lugar e entre os BRICS (sigla que se refere a Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) ficou em 2º.

Na USP, a área de Ciências Sociais é oferecida somente na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), tanto na graduação quanto na pós-graduação. O curso de graduação em Ciências Sociais oferece 210 vagas por ano, sendo 147 vagas via Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) e 63 via Sistema de Seleção Unificada (SiSU). 

A base da formação é o tripé de Antropologia, Sociologia e Ciência Política. E, na pós-graduação, a área possui três programas: Antropologia Social, Ciência Política e Sociologia. De 2014 a 2018, foram concedidos 372 títulos de mestrado e doutorado nestes três programas.
​​​​​​​
(​​​​​​​Com informações da Assessoria de Imprensa da USP)