Professor André Singer lança livro sobre o governo Dilma Rousseff

O lançamento e o debate da obra O Lulismo em crise: um quebra-cabeça do período Dilma (2011-2016) acontecem no dia 18 de junho, às 19h, no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura do Conjunto Nacional
Por
Eliete Viana
Data de Publicação
Editoria
Eventos
Notícias

 

 

capa do livro de André Singer
No novo livro, André Singer faz uma análise sobre acontecimentos recentes para a história, mas com olhar atual sobre a questão


Após quase dois anos do afastamento definitivo de Dilma Rousseff do cargo de presidente do Brasil, ocorrido em agosto de 2016, o professor André Singer lança o livro O Lulismo em crise: um quebra-cabeça do período Dilma (2011-2016), Companhia das Letras. Na obra, ele faz uma interpretação do sistema político-partidário brasileiro tomando como objeto de análise este período.

O lançamento será realizado na próxima segunda-feira, dia 18 de junho, às 19h, no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura. O evento conta também com um debate entre o autor, que é docente do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, Laura Carvalho e Oscar Vilhena, os quais respectivamente são da Faculdade de Economia e Administração (FEA) da USP e da Fundação Getúlio Vargas (FGV), com mediação da jornalista e colunista do jornal Folha de S.Paulo Mônica Bergamo.

Singer, que é autor do conceito de lulismo e estudioso dos tempos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) no poder, aborda neste novo livro os vários momentos do governo de Dilma. Ele mostra que a presidente assumiu o cargo no auge de popularidade, com bastante crescimento econômico, conseguindo promover políticas econômicas de cunho desenvolvimentista.

Crise

Para ele, os mais de 5 anos de Dilma como presidente não são divididos de acordo com as datas do primeiro (2011-2014) e segundo mandato (2015-2016). Pois, as manifestações de junho de 2013 tornaram-se um marco para iniciar a segunda parte do governo, momento até o qual Dilma tinha 60% de aprovação e, mesmo com a crise que se estabeleceu, conseguiu se reeleger em 2014.
 

professor André Singer
André Singer é docente da FFLCH desde 1990 - Foto: Divulgação Departamento de Ciência Política/FFLCH

“Depois, o governo passou por uma virada. Dilma ficou um pouco desorientada e acabou adotando, progressivamente, condutas erráticas. Como, por exemplo, após a eleição de 2014 ter nomeado um ministro da Fazenda que pôs em prática políticas econômicas do plano de governo do segundo colocado nas eleições, o que a fez ficar sem muita base popular”, destaca.

O docente acredita que todas as questões enfrentadas não são apenas por causa da crise do lulismo, mas sim uma crise do país. “É um processo de crise que envolve o lulismo, que é impulsionado pelas forças que culminaram no golpe parlamentar, que chamo assim porque foi um golpe por dentro da constituição”, ressalta Singer.

Suas áreas de pesquisa são: comportamento político, problemas da democracia e análise de classe da situação brasileira presente. Atualmente, coordena o Centro de Estudos de Pesquisa à Pesquisa e à Cidadania (Cenedic) na FFLCH e é colunista do jornal Folha de S.Paulo. Ele foi porta-voz (2003-2007) e secretário de Imprensa (2005-2007) da Presidência da República.

Publicou os livros Esquerda e direita no eleitorado brasileiro (2000), O PT (2001), O Sentido do Lulismo: reforma gradual e pacto conservador (2012); além de capítulos publicados e organizações de outras edições.

O evento faz parte dos Encontros Folha & Companhia – livros, ideias e autores, é aberto ao público em geral, sem necessidade de inscrição prévia. Porém, o teatro está sujeito à lotação e, por isso, serão distribuídas senhas a partir das 18h em frente ao local.

O lançamento e o debate acontecem no dia 18 de junho, segunda-feira, às 19h, no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, 2073 – Consolação, São Paulo.

Mais informações pelo telefone: (11)3091-2349 ou por e-mail: cenedicusp@gmail.com