FFLCH apoia concessão do título de Doutor Honoris Causa pela USP a Luiz Gama

Em sessão do Conselho Universitário, realizada no dia 29/06, o diretor Paulo Martins foi um dos membros que falaram em apoio à campanha criada pela ECA

Por
Eliete Viana
Data de Publicação

 

Luiz Gama
Luís Gonzaga Pinto da Gama foi um abolicionista, orador, jornalista, escritor brasileiro e o Patrono da Abolição da Escravidão do Brasil. Nasceu em 21 de junho de 1830 e faleceu em 24 de agosto de 1882 - Foto: Revista Nova Escola 


​​​​​​​Na última sessão do Conselho Universitário (CO) da USP, realizada na terça-feira, dia 29 de junho, foi aprovado, por unanimidade, a concessão do título de Doutor Honoris Causa a Luiz Gama. 

A proposta foi apresentada pelo professor Dennis de Oliveira, do Departamento de Jornalismo e Editoração da Escola de Comunicações e Artes (ECA) e do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre o Negro Brasileiro (NEINB-USP), e apoiada pela Comissão de Direitos Humanos (CDH) da ECA. 

​​​​​​​Durante o mês de junho, a ECA iniciou uma campanha em seus perfis nas redes sociais pela concessão do título, que foi apoiada por diversas Unidades da USP, como a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH).
 

Luiz Gama - divulgação Instagram
Divulgação realizada no Instagram no dia 17/06 sobre o encontro Luiz Gama: muito além do abolicionismo!, organizado pela ECA e que fazia parte da campanha pela concessão do título de Doutor Honoris Causa  - Foto: Reprodução

 
O diretor da FFLCH, Paulo Martins, foi um dos 10 conselheiros do CO que se manifestaram a favor da concessão do título a Luiz Gama. Em sua fala, Martins destacou a importância da concessão e também o apoio da Faculdade à questão. 

"A Universidade de São Paulo sofre uma dicotomia que não é correta, que é de um lado imaginar-se uma universidade de classe mundial, de pesquisa e importante que ela é, e de outro lado existir uma universidade que é uma inclusiva e social. Creio que essas duas componentes são absolutamente aceitáveis. A propositura de Luiz Gama como Doutor Honoris Causa da Universidade de São Paulo, no meu entender, ela significa justamente a ideia de composição destas duas vertentes. Não podemos imaginar que em um país como o nosso, desigual e absolutamente fora de qualquer padrão do ponto de vista civilizatório mundialmente observado, não seja capaz de reconhecer na figura de Luiz Gama uma figura representativa. Mas uma figura representativa de todos nós. Aqueles que se dedicam à pesquisa, aqueles que se debruçam diariamente na graduação. Enfim, eu quero dizer que Luiz Gama representa a Faculdade de Filosofia e tem o apoio irrestrito da nossa comunidade. Neste sentido, agradeço à Direção e à Congregação da ECA pelo oferecimento e pela oportunidade de todos nós nos engajarmos nesta reparação histórica que é fundamental e que ocorre em todos os lugares do mundo. A Universidade de São Paulo não pode se calar diante desta importância. A FFLCH está absolutamente em apoio a esta proposição!"
 

Paulo Martins CO 29.05.2021 - apoio título Luiz Gama
Representando a Faculdade, em sessão do CO, no dia 29/06, o diretor ressaltou o apoio à questão - Foto: Reprodução 

Reparação

O Centro de Estudos Africanos (CEA), sediado na FFLCH, comemorou em suas redes sociais a aprovação: "O dia 29 de junho de 2021 entrou para História com o reconhecimento, pela Universidade de São Paulo, da importância política, social e intelectual do abolicionista negro Luiz Gama!".

O CEA também divulgou um texto da funcionária da FFLCH Marie Márcia Pedroso, que é a atual assistente acadêmica da Unidade, no qual ela celebra a homenagem e o reproduzimos abaixo.
 

Marie
Foto: Arquivo Pessoal 

"Hoje 29 de junho de 2021.
A Universidade de São Paulo em reunião nesta data de seu Conselho Universitário acaba de aprovar a concessão do título de doutor honoris causa post mortem a Luiz Gama, o Patrono da Abolição no Brasil.
Este título, desde o primeiro concedido em 1934 (e de acordo com a página da USP que está atualizada até 05/12/2020 constam 119 concessões), é o segundo título concedido a um negro, o primeiro foi Nelson Mandela em 05 de dezembro de 2000.
Quero deixar aqui este relato, porque ao longo de meus 35 anos, 1 mês e 3 dias como funcionária, acompanhei quão poucos negros ingressavam nesta Universidade; hoje o quadro vem se alterando, mas não chegamos ao devido reconhecimento a que temos direito e pelo qual devemos lutar.
Em tempos de tantos negacionismos, descasos, desumanidade, enfim, tantos momentos tristes, Luiz Gama é o primeiro negro a receber esta honraria na USP; que venham muitos outros, e se eu tiver sorte serei testemunha dessa história.
Que esta honraria ainda que tardia sirva como estímulo para encontrarmos força para continuar lutando"
.

Marie Márcia Pedroso
Mulher, Mãe e Funcionária da FFLCH/USP
Na luta desde 26 de maio de 1986.

​​​​​​​
De acordo com o Estatuto da Universidade, o título de doutor honoris causa é concedido “a personalidades nacionais ou estrangeiras que tenham contribuído, de modo notável, para o progresso das ciências, letras ou artes; e aos que tenham beneficiado de forma excepcional a humanidade, o País, ou prestado relevantes serviços à Universidade”.

Pesquisas 

Pela importância de Luiz Gama na história do Brasil, há diversas pesquisas na pós-graduação sobre sua vida e carreira que podem ser encontradas no Portal Teses USP. Destacamos algumas realizadas na FFLCH aqui.

Em 2010, foi defendida a dissertação de mestrado A estética do ser/estar no 'entre lugares'. Imagens do negro, do mestiço, do mulato e do branco em Primeiras trovas burlescas de Getulino, de Luiz Gama, por Mara Regina Paulino, com orientação da professora Fabiana Buitor Carelli Marquezini, pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa.

E, em 2014, foi defendida outra dissertação chamada Projeções do 'eu' e identidades nas narrativas dos abolicionistas Luiz Gama e Frederick Douglas, por Adriano Rodrigues dos Santos, pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos e Literários em Inglês, com orientação da professora Elizabeth Harkot de La Taille.